Como definir objetivos de um projeto?

meta e objetivos

Definir objetivos para um determinado projeto pode ser desafiante, mas é, na mesma medida, relevante. Afinal, é a partir destes que se traçam as linhas orientadoras do seu negócio e são os objetivos (a curto [podem aqui, ganhar, a ideia de meta] ou longo prazo) que dão nexo ao funcionamento e ao esforço da empresa.

São também os objetivos que lhe permitem apurar se aquilo que definiu para o seu projeto está (ou não) de acordo com o expectável. Isto é, se aquilo que foi planeado está a seguir os trâmites normais. Dessa forma, a sua equipa manter-se-á em sintonia relativamente ao objetivo a alcançar, que deverá ser claro.

Cientes da importância deste tema, são os objetivos o foco deste artigo.

 

O que são objetivos de um projeto?

Podemos falar de resultado desejado quando pensamos na palavra ‘objetivo’. Afinal trata-se exatamente disso: de um desejo, de um ‘lugar’ a alcançar. No fundo, podem traduzir-se em afirmações com grande impacto e que, forçosamente, serão delineadores daquilo que o projeto deve atingir ou realizar. Contudo, podem existir vários tipos de objetivos. Podem ter, na sua componente, várias géneses, desde o aspeto temporal ao performativo, passando pelos recursos. Porém, o mais normal é que, na definição dos objetivos do projeto lhe esteja subjacente o resultado que, por sinal, poderá demasiado amplo e, por vezes, algo vago. E se é certo que poderão dar uma linha orientadora, uma direção, também é verdade que de forma a alcançar os objetivos de um projeto, será necessário ter alguma objetividade. Asseguramos não queríamos fazer o trocadilho com a palavra objetivo, até porque a vamos distinguir de metas na secção seguinte.

 

O que é uma meta num projeto?

Podemos falar em metas (objectives), em oposição a objetivos (goals), quando pensamos em tarefas mais pequenas ou ações situadas num espaço temporal mais reduzido que permitem, mais tarde alcançar o objetivo definida. Ou seja, se pensarmos num contexto de um videojogo, podemos falar nas metas como um checkpoint que temos de ‘pisar’ antes de chegar ao nível final.

Além disto, por norma, as metas são, também, mais específicas que os objetivos e têm um horizonte temporal, também definido.

Isto merece, ainda, assim, uma distinção mais profunda que iremos explanar na próxima secção.

 

As diferenças entre metas e objetivos

Como podemos ver, a distinção entre metas e objetivos, ou entre goals e objectives, usando o inglês, é relativamente fácil. Afinal, um objetivo é normalmente algo que tem uma visão muito mais abrangente, um destino a alcançar, enquanto que a meta de um projeto é algo que requer um plano de ação mais direcionado para curto prazo.

Ou seja, como podemos observar, o horizonte temporal é algo a ter em consideração. Com efeito, um objetivo será, sempre (ou quase sempre), definido a longo prazo e incluirá uma visão abrangente. Já as metas não obedecem a esta estrutura, sendo mesmo específicos e mesuráveis.

 

Exemplo da diferença entre meta e objetivo

Podemos dar um exemplo que talvez seja familiar a todos. Imaginemos uma banca de brigadeiros vendida aos fins de semana.

O objetivo poderá ser aumentar as vendas e, também, o número de consumidores, ao fazer os melhores brigadeiros possíveis.

Quanto à meta, poderá ser algo delineado temporalmente. Por exemplo, enviar pequenas amostras de brigadeiros de novos sabores no próximo mês para algumas pastelarias, de forma a incorporar o produto nas mesmas.

Ou seja, o aumento das vendas é o objetivo, mas a via para lá chegar pode ser trilhada através da meta dos novos sabores que poderá captar mais clientes.

Objetivo Metas

Como definir objetivos de um determinado projeto?

Antes de estabelecer objetivos, será importante perceber algumas componentes, nomeadamente a definição de metas logo no início do projeto, a harmonia entre metas e objetivos, o papel da equipa na definição destes últimos e, ainda, a estrutura S.M.A.R.T.

Começando pela definição de objetivos, podemos dizer que devem estar prontamente definidos no início do projeto de forma que seja um guia para a aventura em que irá embarcar.

A harmonia entre metas e objetivos também é importante, na medida em que devem estar em consonância. Afinal, se as metas não estiverem em consonância com os objetivos, é possível que se desvie daquilo que pretende alcançar.

Poderá, também, optar por envolver a sua equipa na definição dos objetivos. Isto poderá ser motivador, na medida em que estes se sentirão parte integrante do projeto, podendo abraçá-lo de forma mais comprometida.

Por fim, o uso da estrutura S.M.A.R.T. também poderá ser útil. Mas o que significa isto?

 

A estrutura S.M.A.R.T. de um objetivo

O acrónimo aponta para algo inteligente e, de facto, não está muito longe da verdade. Ora vejamos:

  • S é de Specific (específico em português) e diz respeito à clara definição de um objetivo, conectando-o com o resultado do seu projeto.
  • M é de Measurable (ou mesurável) e está relacionado com a quantificação do seu objetivo, que deverá ser medido de forma a que no final do projeto se perceba se o objetivo foi ou não alcançado.
  • A é de Achievable, o que significa alcançável. Ou seja, cada projeto deverá ter objetivos acessíveis. Afinal, seria desmotivante estar a trabalhar para um resultado impossível de atingir.
  • R é de realista (ou realistic), e está relacionado com o ponto anterior.
  • T está relacionado com o tempo (time-bound). Ou seja, deve ser definido, à priori, uma deadline para alcançar o objetivo do projeto.

 

Agora que tem esta informação, não hesite em aplica-la nos seus projetos. Uma das melhores ferramentas para o implementar é o Asana, que a Task and Flow terá todo o gosto em ajudar a integrar. Contacte-nos e fique a saber mais.

Leave A Comment